quarta-feira, 18 de novembro de 2015

BEM CASADOS - NÃO PERCAM! JÁ NA NETFLIX




















Faz tempo que não trabalho num filme tão prazeroso!!

Aluizio Abranches ( http://www.imdb.com/name/nm0009287/?ref_=fn_al_nm_1 ) é realmente  f..  
Cada vez que revejo este filme, percebo mais detalhes de seu dedo na direção, que fazem cada frame valer no filme.  O elenco rende o máximo em suas mãos, liderados pela dupla imperdível dos atores Camila Morgado e Alexandre Borges, todos merecem aplausos. 

Traz uma qualidade narrativa e técnica atípica ao gênero atualmente. Se destacando com mérito e finesse neste mar de comédias nacionais que nos cercam hoje em dia. 


Já vi o filme, pelo menos umas 30x, dou risada toda vez... 


Programa imperdível para qualquer público.




quarta-feira, 5 de novembro de 2014

APNÉIA - MATOU O FILME E FOI JANTAR COM A FAMÍLIA











Profissionalmente já trabalhei em mais de 40 lançamentos comerciais de longas metragens de todos tamanhos. Grandes blockbusters à filmes independentes. Participava da aprovação da cópia guia, preparação para copiagem em grande quantidade (ou não), sua duplicação, controle técnico até a entrega para sua distribuição, dentro da logística do lançamento orquestrado pelo distribuidor do filme.
De sucessos inesperados a grandes fracassos de público, o filme era exibido dentro da grade de horários corridos de uma, ou várias salas de cinema.   Primeiramente de acordo com o fator número de espectadores, sua exibição era estendida, diminuída, cancelada ou ampliada.  Das salas mais concorridas, às salas secundárias, aos horários alternativos, como num fade out, o filme sai de cartaz. Nunca vi nada muito diferente disso.  Até agora!

APNÉIA - 2014 (Brasil)
Direção: Mauricio Eça
Dur.: 100'

TRAILER https://www.youtube.com/watch?v=KCbTq-SARhE

Projeto de 06 anos do diretor, não é um grande filme comercial, mas também não é um qualquer. Ótima direção do elenco, traz atrizes jovens que prometem, numa trama atual e perspicaz, boa trilha sonora e com todo "resto" muito direitinho e bem feito. Nem parece um baixíssimo orçamento. A atriz principal Marisol Ribeiro surpreende e já vale o ingresso. 

O filme merece um lugar a luz do projetor!

Mas, sua estréia nesta sexta 06 NOV, já agoniza no fade out dos saindo de cartaz....não há uma única sala, com a grade de horário cheia, apenas horários "mortos"...aahhh bom, em MACEIÓ tem uma sala com grade cheia sim!

          São Paulo
Espaço Itau Cultural - 18:00
Reserva Cultural - 13:00
Brasília
          Espaço Itaú Brasília = 19:00
          Salvador
Espaço Itaú Salvador = 15:30 e 20:50
          Curitiba
Espaço Itaú Curitiba = 18:00
Maceió
Cinesystem Parque Shopping Maceió = 13:25 / 15:45 / 20:45
Pergunto eu: 
"Vai matar o filme antes de ter sua chance a luz do projetor?"
"Tá tão difícil assim? Ou é descaso/incompetência mesmo??"
"Será uma inédita super estratégia ninja?"

Não seria melhor APENAS UMA SALA RAZOÁVEL EM SP com a grade cheia?? 

Segue o email do diretor para sua equipe comunicando os horários do filme.  Fiquei realmente emocionado com sua humildade e pé no chão.  


"Então, pessoal..
Muitos sabem que filmar no Brasil não é uma tarefa fácil. É preciso muita luta. Encontrar empresas que tenham visões largas, para incentivar o cinema nacional, é uma estrada árdua que muitas vezes nos faz querer desistir.
Enfim, conseguimos filmar! E agora é o momento de distribuir, exibir...Digamos que é o momento que mais precisamos dos amigos e dos amigos dos amigos.(passem este email pra amigos!!)
A concorrência com os filmes gringos e os blockbusters é brutal. Apneia significa um tipo de “cinema diferente” para a aceitação natural e total dos cinemas brasileiros, que por razões óbvias querem ter lucro. Nada mais legítimo. Esta é a origem do seu negócio.
Para quem não sabe, quem vende o filme para as salas de cinema (os exibidores) são as distribuidoras. As salas/horários que exibirão o filme só são conhecidas na semana da estreia. Tivemos notícias de que Apneia estará em pouquíssimas salas no Brasil e em horários difíceis.
 É neste momento que precisamos de você! Para que o Apneia seja contado para muitas pessoas, para que conquiste novas salas, precisamos da sua ajuda. Da ajuda de todos. De muita ajuda. Se mobilizem. Avisem os amigos, amigos dos amigos... Não deixem para ir ao cinema depois. Vamos criar um novo público. Demandar, cada vez mais, produções que despertem o interesse para o cinema nacional !!! A sétima arte agradece e nós agradecemos imensamente.
Contamos com vocês!"

domingo, 1 de junho de 2014



 OLDBOY's - Autenticidade e pasteurização.                    

                       

Oldboy (2003) 120min (South Korea)     Oldboy - Dias de Vingança (2013) 104min (USA)
Dir. Chan-wook Park                              Dir. Spike Lee

PASTEURIZAÇÃO
1. S.F. Processo alimentício que elimina os germes.
O alimento é aquecido em um a temperatura de até 100ºC e resfriados imediatamente, eliminando assim as impurezas e germes.
2. Fig. Retirar qualidades artísticas, originalidade (de uma obra) para agradar o grande público.

Quando vi Oldboy (2003) pela primeira vez, me lembro de ter tido um alento, um vento renovador tirou os cabelos de meus olhos. Fazia tempo que estava entediado pela mediocridade de minhas escolhas, e este filme me trouxe um refresh a cinematografia.  Naquela época tinham vários lançamentos em dvd, e vi tudo que pude do cinema coreano.  Virei um fã, descobri outro mestre Kim Ki Duk (Primavera, Verão, Outono, Inverno...E Primavera, Casa VaziaPieta,  TODOS ELES filmes imperdíveis) e ainda acabei viciado em comida coreana.

Me empolga a autenticidade, a simplicidade elaborada, o envolvimento emocional do texto, das imagens, grandes atores, não tem como ficar impune a experiência (a gastronômica também).  Tem uma alma própria, uma discussão emocional, um engajamento artístico e cinematográfico.
Tem culhão!

Quando vi agora, adorei o Oldboy do Spike Lee (um diretor imperdível).  Durante o filme tive lembranças do original, história muito louca e a sensação "Isso tinha no original?" ou "Isso não era assim!!" algumas vezes, mas é um remake "roliudiano"....e vá lá....é um outro filme.

Resolvi rever o original.  Que porrada!  O remake "roliudiano" ficou pequeno, "desadorei" ele imediatamente.

Quando tomamos um copo de leite pasteurizado, desce bem, é ok.  Mas tomando um copo de leite A, o outro fica insosso, sem sabor e medíocre. Foi exatamente o que me aconteceu com estes filmes.

O original tem uma força que é morta no processo de pasteurização, os germes da história são assassinados cruelmente, sua força criativa é dissoluta numa adaptação sem sentido, ou com sentido simplificatório e comercial...sei lá.

Vale ver os dois filmes!  Mas imperdível mesmo é só um deles!














quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

SÉRIE IMPERDÍVEL




 Nada como uma boa série!




















TRUE DETECTIVE - 2014 (HBO)
Realmente as séries estão ganhando força cinematográfica.
Esta série com produção executiva dos atores principais, Woody Harrelson e Matthew McConaughey, é imperdível.  Deixa muito filme no chinelo em apenas um único episódio.  Com qualidade técnica altíssima e complexa, narrativa cinematográfica de planos abertos e tempos mais longos.  Traz o ator Matthew McConaughey em seu maior papel até então.
Não deixem de ver!

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

A BUSCA, uma boa surpresa nas férias.



A BUSCA, 2012 - BRASIL (  abuscaofilme.com.br )
Direção: Luciano Moura ( http://www.imdb.com/name/nm0609931/?ref_=fn_al_nm_1 )
Duração: 96'

Durante minhas férias numa casa de praia, encontrei alguns dvds de títulos nacionais recentes. Pequena amostra do gênero de comédia imbecil tão em voga nos últimos anos (dos 10 filmes nacionais com maior bilheteria de 2013, 08 são comédias com mais de 01 milhão de espectadores).

Sem preconceitos, não vou ao cinema para vê-los.

Não há alma cinematográfica no corpo desse gênero.  Sendo radical  e crente em cultura e arte para um bem maior, vejo a cerimônia sagrada da projeção profanada, anamorfizada numa tvzona.

Tudo bem... há bons filmes nesse ranking também, de outros gêneros, na maioria drama, que competem palmo a palmo pelo topo de bilheteria do cinema nacional.    

Mas deixando esta discussão maior de lado, junto com estes filmes imbecis estava "A Busca".

Ótimo respiro cinematográfico, grande filme, cada peça da obra encaixada com primor. Adorei tudo, principalmente a montagem e o trabalho de som (mesmo numa tv meia boca).

Entrou na minha lista de filmes imperdíveis nacionais.

Premiado no Festival de Cinema do Rio - 2012 pelo voto popular como Melhor Filme Ficção.








  

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

CONFLITO DAS ÁGUAS






















CONFLITO DAS ÁGUAS (TAMBIÉN LA LLUVIA) 2010 - ESPANHA/MÉXICO/FRANÇA - Ficção
Direção: Icíar Bollaín 
Duração: 103min

Outro dia, minha mulher chegou em casa e eu estava acabando de ver o filme Homens de Preto 3 (MIB3).  - "Homens de preto?" ela indagou.
Minha resposta foi quase sincada com a imagem do crédito de roteiro (Screenwriter):
- "O roteiro até que é melhorzinho..." respondi.
E na tela: Ethan Cohen e mais algum fulano...

Paul Laverty apareceu nos meus filmes imperdíveis, por acaso.  Roteirista quase exclusivo do diretor Ken Loach (gostaria de ver todos filmes dele) chamou minha atenção, pela primeira vez, no genial A Procura de Eric.

Neste filme, atipicamente (http://www.imdb.com/name/nm0491956/?ref_=fn_al_nm_1) sem a  direção de Ken Loach,  chamou demais minha atenção para o roteiro.  Quando fui pesquisar quem havia escrito esta obra prima, me deparei com o nome dele...de novo.  Bicampeão.  
Dois roteiros que realmente se destacam dos demais, e me desculpe meu outro ídolo imperdível, o roteirista (destronado) Charlie Kaufman, (http://www.imdb.com/name/nm0442109/?ref_=fn_al_nm_1). 
Filho de uma irlandesa e de um escocês; nascido na Índia; formado em filosofia em Roma, direito em Glascow. Trabalhou com direitos humanos na América Central (Nicarágua, Guatemala, El Salvador em plena guerra civil), antes de chegar ao cinema, ganhando um concurso de roteiros, cujo prêmio era um curso de cinema em Los Angeles.

Seus roteiros, têm uma densidade dramática que me chamou a atenção, nestes dois filmes imperdíveis, citados aqui no blog.

A experiência da projeção cinematográfica, trabalha basicamente com nosso sistema nervoso mais primitivo.  A sala escura, a dimensão gigante, o movimento, o coletivo, traz nesta experiência, neste evento, uma comunicação direta com nosso lado animal.  Ainda com os reforços intencionais na construção (no roteiro) da imagem, como sexo, encantamentos mágicos diversos, o inusitado, violência...se vale do mais baixo diálogo com o Homem espectador.   Daí a facilidade do cinema de vender conceitos, idéias...

Diferentemente, seu texto, sua construção imagética, parte de outros princípios.

Primeiro tem que se dizer que os filmes, A Procura de Eric e Conflito das Águas, são MUITO bem realizados.

No filme  A Procura de Eric,  as narrativas subliminares, são mais dramáticas e emotivas, sem deixar de lado um crueza realista, que acho ótima.  Trabalha com um sub-texto existencialista.  Amor, abandono, amizade, tensão, humor, são trazidos a tona do íntimo do personagem principal, numa facilidade surpreendente.

Não fica preso apenas a busca da criação da ação correta para a cena.  Traz questões e sentimentos universais para as cenas.  Criando um diálogo mais elaborado com nosso sistema nervoso e intelecto. Através de lances, fatos e personagem real do futebol, apresenta questionamentos filosóficos, com humor e  texto sagaz.

Já no filme O Conflito das Águas, as camadas narrativas discutem questões sociais humanas, como a exploração do homem pelo homem.  Tendo como base da história, a produção de um filme, sobre a descoberta da América e a exploração colonial,  durante a explosão de um conflito (fato histórico) na cidade.

Esplêndido.












sexta-feira, 11 de maio de 2012















LUZ NAS TREVAS  2011 - BRASIL - Ficção
Direção: Helena Ignez e Icaro Martins
Duração: 83min


Foi preciso uma senhora dama para chacoalhar o cinema nacional nos dias de hoje.  
Ninguém menos que Helena Ignez (http://pt.wikipedia.org/wiki/Helena_Ignez) e Icaro Martins (http://www.imdb.com/name/nm0554139/), dão um chute na bunda do cinema nacional atual!
Cinema bundinha com maioria de novos diretores, publigerados comprometidos, clichês adictos, com relativo dinheiro e imbecilidade cultural, vide: 2 Coelhos, O Magnata, num rápido exemplo.

Luz nas Trevas, a sombra (e luz) de Sganzerla, sopra um pouco de alento e esperança ao cinema nacional independente.  Com participações de grandes atores e figuras do cinema marginal paulista, traz uma boa lembrança da  força cinematográfica bruta do original. O Bandido da Luz Vermelha, 1968, um marco no cinema nacional, mundialmente famoso e ovacionado por todo grande cineasta que se preze.  Mantém a linha primorosa da montagem primeira de Silvio Reinoldi, o montador honra (ou salva) a camisa de uma nova geração, com talento e exceção. 
Ótimo trabalho de som, fotografia, como que debocham das caríssimas produções medíocres, com perfeição marginal.
Imperdível.

sexta-feira, 30 de março de 2012

INQUIETOS
























INQUIETOS (RESTLESS) 2011 - EUA - Ficção
Direção: Gus Van Sant
Duração: 91min

Acho que todos que gostam, ou tiveram contato, com a literatura, com a  poesia, se lembram de versos que o levaram ao inefável, ao mistério humano, ao desconhecido da existência humana.  Metafísica. Questões universais maiores da condição humana.
Gus Van Sant, um dos meus preferidos diretores, com o imperdível Elefante no currículo, de apuro cinematográfico sensível, traz esta última película que me remeteu de imediato a poesia. Não me pareceu apenas um filme, me colocou um poema audiovisual, letras fotogramas, versos planos, sequências...
De morte, nossa única certeza de existência enquanto ser, com amor de sublime a condição humana de animal, Gus escreve estas imagens, nos versos fotográficos desta história, este poema audiovisual.
Imperdível quanto cinematografia, universal enquanto obra.
Chama atenção o jovem ator, filho de Dennis Hopper, cópia escarrada desse lendário ator, recentemente falecido (2010), em excelente interpretação, com parceria da jovem e talentosa atriz Mia Wasikowska.
Lindo em todos aspectos. Imperdível aos mortais...